segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

Muito Pouco

Perecível



Muitas vezes guardamos dentro de nós sentimentos e momentos, como uma energia potencial para mentermos a esperança, mas não percebemos que o tempo não vive de passado. Ele transforma tudo a cada instante sem que a gente queira, mesmo se congelarmos o que tivemos de bom. Não nos damos conta que tudo se deteriora e se tranforma. Tudo é possuído por uuma nova vida e novos momentos.
Um dia nos damos conta e largamos o passado, aceitamos as novas datas de validade dos sentimentos e depositamos novas esperanças em novas pessoas e sentimentos... como um ciclo que não acaba nunca, porque tudo na vida parece andar em círculos.

Só porque não gosto de dar voltas...tenho certeza que sentirei náuses e esperarei anciosa a hora de mudar.